Eu - Indivíduo


Não há dúvida que a grande maioria das grandes instituições ou as pequenas como o indivíduo, mesmo as ditas religiosas ou civis, necessariamente estão passando por um processo de reconstrução global, haja vista a deturpação e confusão reinante nelas e portanto, na humanidade, , no mundo, o que faz parte da evolução.

Muitos se ofendem com muito pouco, mas a história se repete, na hora H, ninguém foi ajudar a Jesus Cristo, nem romanos, nem Judeus, nem próximos, nem distantes, nem amigos, nem inimigos, nem discípulos, nem pai, nem mãe, só um único soldado. Também, morreu sem receber a ajuda de ninguém, a não ser de si e do Pai e daquele soldado, se é que ele existiu, o soldado que ajudou! Passado muito tempo, muitos dizem que vão ajudar e fundam instituições em seu nome (que nunca fundou), continuam a se locupletar, não descobriram dentro o que querem descobrir fora e explorar fora e portanto, nunca o reconhecerão, nem o aceitarão, mesmo que aparecesse aqui-e-agora, como foi feito no passado, por muitas e muitas vezes se repete.

Jesus Cristo, naquela época era odiado e não compreendido pela grande maioria, fossem "romanos, judeus, ricos, pobres, mal ou bem sucedidos" e a maioria dos que o procuravam tinham interesses próprios e egoístas só, como a cura de doenças físicas, mas muito poucos interessados no seu achado interior, na sua filosofia, na sua evolução e da humanidade....."Vá e não repita para que não lhe ocorram coisas piores". De qualquer forma, sua mente, sentimentos, inteligência eram tão elevados e de boa qualidade que ofendiam os baixos padrões e as pessoas da época, sendo que era odiado e não reconhecido até pela sua gente. Ninguém dá o que não tem. Se você não reconheceu em si, não descobriu seu Cristo, seu Buda, sua divindade interior máxima, continuará a não reconhecê-lo fora e a só lutar e dizimar pelas coisa de fora.

Aparecesse hoje por aqui, se é que não apareceu e aparece muitas e muitas vezes, a cada 100 anos por exemplo, continuaria a não ser reconhecido, nem compreendido e novamente seria supliciado, sacrificado e morto pela maioria dos animais que estão aprendendo a ser racionais e não, meros animais dissimuladores. Muitos seres superiores são assassinados e "prejudicados" por esses animais aprendendo a ser racionais, ou deuses aprendendo a serem humanos, gente. Esses animais tem é medo de tudo que seja amor e vida, projetando fora o que tem dentro, tudo que é egoísmo, inveja, competição predatória, consumismo, orgulho, vaidade, crimes, roubos, luxúria, sede de poder e de domínio e de glória, sim? Quem é que domina a si próprio ou se permite que o seu Deus Interior de tudo e de todos, domine tudo e todos, mas em prol de si e da humanidade? Isso é parecido com a história do alpinista que de noite estava escalando uma altíssima montanha de gelo e caiu, ficando dependurado pela corda e disse que "confiava" em Deus e lhe pediu que o livrasse dessa e Deus só lhe ordenou que cortasse a corda e por isso... morreu congelado a dois metros do chão.

Depois que passa o tempo e muito tempo, depois que nossa mente mesquinha metabolizou palavras, sentimentos, pensamentos dissimuladores, que a poeira baixou ou que amordaçamos nossa pesada consciência, nosso complexo de culpa, dizemos sim, que os outros é que são maus, assassinos, que matam a divindade e nunca reconhecem que a estão matando, assassinando, supliciando, fazendo sofrer a todo instante, em si próprios, pois nem a aceitam, nem a reconhecessem, nem a compreendem, nem deixam que ela se manifeste e nem lhe reservam tempo, nem coisa alguma de bom e de melhor, nesta dimensão em que o tempo existe, seja dentro, seja fora.

Continuam acumulando estátuas de ouro para comprar os bilhetes de entrada no seu falso céu? É essa a importância que dão a si próprios e o que dedicam a si próprios e portanto, é essa sua auto-estima como e quanto consideram as outras pessoas? Tem razão então de o mundo caminhar do jeito que caminha? Como se pode conseguir algo melhor? Não é vergonha falar sobre isso, falar sobre se dedicar a melhorar, mas é sem vergonha falar sobre negócios, dinheiro, xoxotas, bebidas, excessos sob que ponto de vista for e etc? Essas coisas e nomes para você se tornaram banais como os crimes do dia-a-dia? Talvez você seja um dos poucos privilegiados que vai levar o que pode ser levado e trazer de volta o que pode ser trazido e que sempre cultivou? Os antigos gregos já diziam e sabiam que a mente com as coisas físicas é paixão e morre, mas a mente com o espírito, a idéia, a inteligência máxima, a coisa superior, é a razão e não morre.

1 Comentário:

Lc disse...

Oi, achei seu blog hoje, vou voltar. Bom fim de semana.

Postar um comentário

Obrigada por fazer um comentário.
"Ah! se todo mundo fosse igual a você..."
Abraços

Hoje é

Seguidores

Dihitt

Google+ Followers

  ©The New Web Post - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo