Raposas de Jaleco

Tânia Marchezin


Todos os dias acontecem fatos que, após anos de profissão, correndo de um lado para o outro dentro do hospital chegam a parecer naturais.

Naturais para alguns, para mim é uma tortura diária! Ver que algo pode e deve ser feito para o próximo, mas ver que a "razão social" vem em primeiro lugar, é de enlouquecer gente sã...

Chego a pensar se estou no lugar certo!!! Qual a diferença entre um paciente amparado pelo Sistema Único de Saúde e aquele que teve a sorte de nascer em berço de ouro?. No meu ponto de vista nenhuma! São seres humanos com vontades, desejos, alegrias, tristezas e até mesmo dificuldades iguais em um ou outro assunto, ou seja, são de "carne e osso".

Então porque tamanha diferenciação no tratamento? .Um "único"antibiótico faz efeito no rico, mas no pobre "são" utilizados todos os antibióticos recomendados mas não levam aos efeitos desejados... Será? O "mesmo" tratamento com efeitos tão divergentes?. Para o paciente do SUS a medicação de última geração é o velho e conhecido "bactrim" e espera-se com ele solucionar toda e qualquer infecção.

Para os mais afortunados, inicia-se o tratamento com medicamentos de 3ª ou 4ª geração, tornando estes pacientes, muitas vezes, hospedeiros multi-resistentes, por pensar na conta final do hospitalizado.

Para o pobre somente é permitida a visita em horários pré-estabelecidos, para o "outro", ah! para este, tem sala de visitas, sala de estar, salas...

Na recepção, pessoas saudáveis com disposição para o bom atendimento..."para saber informações sobre o paciente, chega-se às 6:00 da manhã e espera o médico passar, eu não tenho bola de cristal para saber se ele vem ou não. Se não estiver satisfeito liga no XXXX e pergunta..." Mas do outro lado sempre a mesma resposta: "O estado do paciente é regular".

Será que a pessoa que passa esta informação realmente tem noção do quadro do paciente?

Mas do outro lado, sim do outro lado, porque na maioria dos hospitais existem duas entradas, a da "frente" para quem pode. E a "dos fundos", que todos sabem a quem se destina.

Neste lado diz-se bom dia, boa tarde, boa noite, boa... são dadas informações precisas, o médico está sempre a disposição e ainda faz questão de "prévias" com os familiares.

Assisto pacientes todos os dias perderem suas vidas, dentro de um ambiente hospitalar infelizmente acontece, mas vê-los despedindo desta vida com "dignidade", sim com "dignidade" é para poucos.

Devia ser ensinado nas escolas, NÃO! aos primeiros passos, como tratar o próximo, independentemente de credo, cor, raça, religião ou condição social. Com certeza viveriamos em um mundo muito melhor.

Por enquanto é utopia!!!

Qual é a sua renda líquida anual?

12 comentários:

Catarino disse...

O que você fala neste post é a pura realidade, aqui em Santa Maria tem um hospital que se diz de caridade, só que nunca tem vaga para pobre e nem com uma liminar uma pessoa conseguiu entrar para a uti.
Para pobre não há vaga, para quem tem convênio e particulares sempre há vaga.
E o atendimento que você falou é o mesmo.

Jonilson Vallim disse...

Muito bom o post Tânia, parabéns! Infelizmente a saúde do nosso país continua lamentável. É notório que só os afortunados são beneficiados com boas condições de tratamento. Ainda vivemos no país onde os PPP não tem vez. Já te add como parceira. Beijos e boa semana!

Coiote disse...

Oi nova parceira de blog!

Quanto ao post, infelizmente poucos fazem Medicina por dom, dom de verdade...a maioria faz por status, pra parecer importante perante os discursos banais da classe média (meu filho é Doutor, eu namoro um médico, minha filha estuda bastante etc), e claro...por dinheiro.

Aqui no RJ é comum ver grupinhos de estudantes de medicina exibindo adesivos dos cursos nos carros, e exibem com mais orgulho ainda quando é de faculdade pública...enfim, usando o que era pra ser um dom, gosto de estudar, para "catar" mulheres, e as garotas usam para orgulhar a família e empinarem os nariz como "supermulheres" do atual sistema capitalista selvagem.

O curso é difícil, longo, só deveria fazer quem realmente AMA esta profissão e se dedica bastante, pois é preciso constante atualização, e claro, MUITA prática.

Ainda vivemos na sombra das frases da classe média, que outrora eram mais ricos, e mandavem os filhos para estudar fora, ou nas grandes capitais, e sempre os mesmos cursos (Medicina, Engenharia, Direito...ou se tornavam militares).

Chega de médicos sanguessugas, de diagnósticos absurdos e dessa palhaçada de ostentação!!!

Caramba, escrevi demais, rs...é que achei interessante vc tocar neste assunto.

Beijos!!!

Polly disse...

muito bom o seu post!
meu irmão é médico...e no momento ele trabalha no SAMU, ou seja...ve cada coisa...realmente precisa ter dom para ser médico.
t+
#)

Andréia Santana disse...

Oi Tânia! muita boa sua post.
É de dar medo de precisar do SUS.
O pior é vc ir em um hospital que é de freiras, e comer o pão que o diabo amassou nas mãos delas; dá até medo da maneira como elas trata dos pacientes do SUS; e dá gosto de ver como elas tratam os outros da ala particular ... uma santidade! Até as religiosas tem suas preferências!!!
Bjos, e tenha uma ótima semana. Andréia Santana

Blog do Fogueira disse...

Olá Tânia! Muito obrigado pela msg! E uma ótima semana pra vc! Mais uma vez tive o prazer de ler uma ótima matéria no seu blog parabéns! Referente ao post, vc matou a pau! gostaria de saber se posso fazer um post no meu blog com um link pra sua matéria?

Abraços!

Julio Cesar

Tânia Marchezin disse...

Catarino, infelizmente vivemos em um país onde a pessoa não tem nome ela tem conta bancária. Abraços

Tânia Marchezin disse...

Jonilson e este estigma do PPP está longe de acabar. Abraços

Tânia Marchezin disse...

Coiote, escreva o quanto quiser, a casa é sua. Perfeitas as suas colocações, abraços.

Tânia Marchezin disse...

Andréia, acredito que a "doação" está no coração e não nos trajes. Trate o próximo como gostaria de ser tratado, o mundo é redondinho, abraços

Tânia Marchezin disse...

Polly, ainda bem que tudo na vida existe os dois lados, em todas as profissões,seu irmão vê muitas coisas e com certeza ajuda muitas pessoas, abraços.

Tânia Marchezin disse...

Julio Cesar, será uma honra ter o meu post divulgado lá no Blog do Fogueira blogdofogueira.blogspot.com

Abraços

Postar um comentário

Obrigada por fazer um comentário.
"Ah! se todo mundo fosse igual a você..."
Abraços

Hoje é

Seguidores

Dihitt

Google+ Followers

  ©The New Web Post - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo